5.24.2011

Internet, originalidade e marcas

Quem não conhece a música do momento que faz toda a gente querer saltar e cantar entre os amigos?



Ou a proposta de casamento que faz suspirar meninas?



Estes dois vídeos, indiscutivelmente virais (2milhões de views o primeiro, 12milhões o segundo) estão a sofrer acusações de não ser tão originais quanto isso. Vejamos:

O primeiro é derivação do vídeo do Beirut (2007) e dos Hey Rosetta (2009).







O segundo deriva de uma proposta feita pelo youtube star Mystery Guitar Man.



Eu reconheço o valor dos dois primeiros vídeos, pois apesar de serem cópias de ideias que já existem, conseguiram melhorá-las e daí provavelmente terem ficado virais.

Mas isto levanta uma questão sobre a originalidade. Até que ponto fazer algo parecido com o que existe, melhorando-a, não pode funcionar? Porque é que a frase "isso já foi feito" é tantas vezes dita para matar uma ideia?

Será que estamos tão focados na criatividade e a pensar em criar algo novo que nos esquecemos que se calhar melhorar uma ideia pode servir perfeitamente para uma marca?

Eu acho que uma ideia melhorada consegue ser uma ideia válida. Se alguém dissesse "bora fazer um vídeo parecido com aquele dos Beirut e dos Hey Rosetta, mas melhor, para a marca X!" eu diria "bora!". Mas já falei com pessoas que diriam que não fariam...

E tu?

5 comentários:

Anónimo disse...

A roda também já foi inventada. Isso significa que não podemos fazer mais rodas?

Sérgio disse...

A critividade é arte da "recombinação":

"An idea results from a new combination of specific knowledge about products and people with general knowledge about life and events."
- James Webb Young (o "Y" da Y&R)

Ricardo disse...

Depende se alguem inventar uma roda cor-de-rosa com pintinhas amarelas e tu fizeres uma parecida, isso não é inspiração é plágio.

Joana Veiga disse...

Re-Inventar tem de ser diferente de Copiar :)

Maria Sales Caldeira disse...

Não esquecer que a banda mais bonita da cidade fez este video em homenagem aos beirut. A "cópia" é assumida, o que não tira obviamente valor à tua questão. o que acho é que as copias, têm de facto menos valor excepto se forem justificadas, como é este caso.